Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ao luar comigo

10
Jan19

Tua

Inês Santos

49599560_1989133274533903_4087142156488146944_n.jp

Consegues reconhecer o peso de uma pena sem a pesar? Faz-me ser tua e eu garanto-te que vais ter a noção. Queres-me mostrar o que é felicidade? Sê meu. Conta-me as tuas histórias de rapaz mal comportado. Fala-me dos teus medos, confessa-me os teus erros e falhas. Conta-me tudo. Na noite passada quis-te mas tu não vieste, diz-me por onde andaste. Não me mintas, não me ocultes coisa nenhuma. Confia em mim às cegas, eu não deixo que tu tropeces. Agora anda, deita-te comigo, adormece-me como só tu sabes fazer. Faz-me chamar por ti mesmo tendo te por perto. Não te vás embora. Suporta o meu mau feitio e não dês um único passo mesmo que eu te mande embora. De certeza que eu te vou dizer mais que uma vez para me largares, mas não o faças, por favor. Sabes como eu sou, a minha insegurança faz-me ser assim. Peço-te para que nada te deixe afetar, que nada te tire de mim, nem mesmo eu própria. Eu não tenho medo de ti, tenho medo dos meus sentimentos. Não me leves a mal, mas talvez devesses sair do meu quarto o mais rápido possível. Volta daqui a uns dias quando eu não estiver tão assustada. Dá-me tempo e espaço, mas se não fores capaz também não faz mal. As indecisões reinam agora na minha cabeça. Sei que te quero, só não sei a que ponto estou disposta a deixar-me ir por ti. Afasta-te, quero recuperar o fôlego, pára de me beijar. Solta-me e deixa-me ir beber um copo de água à cozinha. Não venhas atras de mim. Mas, se eu voltar ao quarto nua vais te importar? Desculpa os meus impulsos, não sei como os controlar. Livra-me que me arrependa e vem ter comigo. Entrelaça a tua mão na minha, agarra-me pela cintura e guia me até a minha cama que tão bem nos conhece. Pelo caminho beija-me e eu prometo que me entrego a ti. É hoje que me mostras que sabes cuidar de mim? À medida que me tocas percebo que o teu toque é quente. Acredita que se eu não estivesse a arder por dentro podia jurar que me queimavas. Eu não sou de vidro mas contigo sinto-me como se fosse. Aconchegares-me para perto de ti com certeza que não me vai por em perigo. Neste momento não sei o que te pertence mais, se é o meu corpo ou a minha alma. Sinto-me a fraca mais forte da história. Se eu adormecer, ainda cá vais estar pela manhã? Sem pressas, regras ou limites, é assim que eu quero ser tua.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub